Trailer de Ralph Breaks the Internet e o processo de criação do seu mundo retrô-moderno

wreck-it-ralph-2-07

O mais novo trailer de Ralph Breaks the Internet (WiFi Ralph: Quebrando a Internet) promete muito mais do que apenas memes de humor e easter eggs da Disney/Pixar. Dirigido por Rich Moore e Phil Johnston, a sequência de Wreck-it Ralph (Detona Ralph), lançado em 2012, chegará aos cinemas americanos no dia 21 de Novembro de 2018. No trailer abaixo, acompanhamos Ralph e sua pequena doce amiga Vanellope a ir mais fundo na rede, entrar em um jogo de corrida hardcore, e até chegar na “Dark Web” (deep web).

Junto com o novo trailer de Ralph Breaks the Internet, vamos mais a fundo no processo de criação deste filme animado. Em entrevistas ao site awn.com, o production designer (“desenhista de produção”) Cory Loftis e o diretor de animação Renato dos Anjos (brasileiro) discutem os character designs, inspirados nos anos 60 do filme animado Ralph Breaks the Internet, o mais novo lançamento do estúdio Disney.

A imensidão dos vários mundos de videogames de Wreck-it Ralph (primeiro filme) parecem insignificantes e pequenos em comparação ao novo mundo expandido de Ralph Breaks the Internet. Em um processo de criação, a pergunta mais óbvia permanece…como deve ser retratado a internet? Depois de TRON, ReBoot, etc, como descrever este mundo digital?

Para o production designer Cory Loftis, a criação desse mundo começou juntamente com Matthias Lechner, o art director for environments (diretor de arte para ambientes) do filme, desenvolvendo um conceito abstrato da internet. No caso de Ralph Breaks the Internet, a internet significa uma metrópole extensa, repleta de inúmeros níveis de ruas, cheia de multidões, veículos e toda a energia e distrações de uma cidade moderna. “O processo começou com a tentativa de decidir como seria a internet, e não necessariamente seus personagens, mas a própria Internet”, explica Cory Loftis. “Analisamos muito do que é considerado moderno em termos de design gráfico e paletas de cores, e a verdade é que estamos vivendo em uma época estranha aonde o que era antigo é novo de novo. Muitas séries retrô, como Mad Men (AMC, 2007 à 2015), criaram um novo interesse pela moda dos anos 60, seja na indústria têxtil ou em penteados modernos. No Instagram, as pessoas estão aplicando cada vez mais filtros retrôs para parecer polaroid ou filme antigo. Mesmo em filmes modernos como Her (Warner Bros. Pictures , 2013), há um interesse renovado pela sensibilidade dos anos 60 e nos designs gráficos desta década. Foi a partir daí que começamos a trabalhar.”

wreck-it-ralph-2-02

O head of animation (diretor de animação) Renato dos Anjos e sua equipe passaram mais de um ano explorando vários estilos de animação, testando como os personagens poderia se movimentar neste novo mundo on-line. Neste processo, a equipe se perguntava o que significa quando alguém está online? Como isso é representado na animação dos personagens? “Por exemplo, quando você está navegando na internet, quando você move o mouse, o que os personagens da internet fazem?”, diz Renato dos Anjos. “A equipe explorou todos os tipos de sites. Como é comprar algo na Amazon.com? Que páginas da Web você visita, que botões você aperta? O que acontece quando sua conexão com a internet é perdida? Muitos dos animadores da equipe têm experiência com animação 2D, então fizemos vários testes simples, apenas para ver qual ação dos personagens era possível, para nos inspirar e inspirar a equipe de roteiro e até mesmo os diretores. ”

wreck-it-ralph-2-03

Para colocar em perspectiva, Renato dos Anjos explica que para a produção do filme animado Bolt (Bolt – Supercão, Disney, 2008) foram desenvolvidos 57 personagens, enquanto para Wreck-it Ralph (Detona Ralph, Disney, 2012) com seus vários mundos de videogames e a população genérica do Game Central, foram produzidos 223 personagens com 421 variantes. Em Zootopia (Zootopia – Essa Cidade é o Bicho, Disney, 2016) tinha menos personagens, mas com um número maio de variantes. Todas as espécies de animais tinham mãe, pai e filhos. Cada espécie de personagens precisava estar em uniformes policiais e em roupas de rua. Ralph Breaks the Internet alcançou a impressionante marca de 434 personagens e 6.752 variantes. Ao alterar atributos como cabelo e cor da pele, roupas, até logotipos em camisetas, os designers tiveram acesso a mais de 500.000 opções de variantes exclusivas.

Apesar da estreia oficial nos EUA estar prevista para o dia 21 de Novembro de 2018, Ralph Breaks the Internet aqui no Brasil está programado para ser lançado no dia 3 de Janeiro de 2019.

wreck-it-ralph-2-poster

wreck-it-ralph-2-06

wreck-it-ralph-2-09

wreck-it-ralph-2-08