Tintin, o repórter mais aventuresco da Bélgica, completa 90 anos

Há 90 anos, no dia 10 de Janeiro de 1929, Georges Prosper Remi (1907-1983), mais conhecido como Hergé, lançava na seção infantil do jornal belga Le Vingtième Siècle o que viria a se tornar a sua obra mais importante, a história em quadrinhos Les Aventures de Tintin (As Aventuras de Tintin), a qual Hergé criou, escreveu e ilustrou de 1929 até a sua morte em 1983.

Tendo como protagonista o jovem repórter Tintin e seu fiel escudeiro Milu, um cachorro branco da raça Terrier, Hergé criou e explorou diversas histórias em diferentes partes do mundo e até a Lua. Essas aventuras envolveram organizações criminosas, investigações científicas e até mesmo conspirações governamentais! Toda essa ficção foi produzida de uma forma “realisticamente possível” porque além de ter sido escoteiro quando criança, Hergé depois de adulto estudava muito sobre historia mundial e os diversos acontecimentos políticos que foram acontecendo ao longo das décadas.

Tintin-90-anos-02Jornal Metro (Brasil), 10 de Janeiro de 2019

Além de crianças, adultos também apreciam as várias sátiras elaboradas por Hergé, referências da história e política do século 20. O capítulo “The Blue Lotus” (A Lótus Azul), por exemplo, foi inspirado pelo Incidente Mukden na Manchúria em 1931, que levou a guerra Sino-Japonesa em 1934.

 

Seus trabalhos impressos foram inicialmente publicados em francês para um jornal belga e mais tarde compilados independentemente em 24 volumes de histórias em quadrinhos. Para a mídia videográfica foram adaptadas 4 filmes live action e a famosa série de animação para a televisão, que gerou 39 episódios entre os anos de 1991 e 1992, que aqui no Brasil foi transmitido pela TV Cultura na década de 90. Segue abaixo a abertura da As Aventuras de TinTin:

 

A série animada para televisão de Les Aventures de Tintin lançada em 1991 é uma adaptação fiel do roteiro e arte originais que Hergé criou para as histórias em quadrinhos do Tintin, que inclusive, serviram como storyboard durante o seu processo de produção. Financiada pela Hergé Foundation e realizada pelos estúdios Ellipase na França e Nelvana no Canadá, a série do Tintin foi produzida através de técnicas de animação tradicional.

Por questões técnicas, a dublagem foi realizada originalmente na lingua inglesa, pois o diálogo em francês era muito lento para o timing da animação, o que dificultaria a dublagem em outras idiomas. No entanto, todos os sinais visuais, como placas de trânsito, posters, etc., permaneceram escritos em francês.

Particularmente nos episódios “Destination Moon” e “Explorers on the Moon”, foi utilizado o recurso de animação por computação gráfica para a concepção do foguete lunar. Uma grande inovação tecnológica e artística no ano de 1989. Basicamente, depois do foguete ter sido animado em 3D, cada frame da animação foi impresso e recopiado em acetato e, posteriormente, pintado à mão com tinta acrílica, e finalmente, sobreposto em um background.

A última produção ligada à franquia do Tintin foi o filme CGI para o cinema The Adventures of Tintin, lançada em 2011, que utilizou a tecnologia de motion capture para ser realizada 100% em animação 3D. Essa filme contou com a parceria entre a produção de Peter Jackson (WETA Digital) e a direção de Steven Spielberg, que adaptou três histórias do personagem em uma só aventura (filme) que em 2012 ganhou o Golden Globes for Best Animation (Globo de Ouro de Melhor Animação), unindo live action (motion capture) e animação 3D. Trailer abaixo:

A publicação dos 24 copilados de Les Aventures de Tintin terminaram com o falecimento de Hergé, em Março de 1983. Com efeito, o volume “Tintin and Alph-Art” não pode ser concluído. Mesmo incompleto, foi publicado anos mais tarde em 1990. Ao longo de décadas, as histórias aventurescas de Tintin e seus amigos, foram publicadas no mundo inteiro, traduzidas em mais de 50 idiomas e vendidas entorno de 200 milhões de cópias.

Muitos eventos foram planejados para comemoração do centenário de Hergé como uma edição especial de selos de carta dos correios da Bélgica, a inauguração de uma placa no novo Museu Hergé em Louvain-La-Neuve, cidade à 30 Km de Bruxelas, entre outras homenagens a esse grande artista.

Mesmo com o seu término, o trabalho de Hergé, sobretudo o Tintin, continua sendo uma forte influência no mundo das histórias em quadrinhos, especialmente na Europa. O artista belga se tornou um dos artistas mais famosos do mundo e Tintin um sucesso internacional, tanto pelos quadrinhos quanto pela sua versão animada. Inclusive, em 2003, ele foi incluído no Comic Book Hall of Fame.

As Tintin App