Netflix e Dreamworks Animation se juntam para “rebootar” She-Ra

she-ra-classic

Em 1983 o desenho animado do He-Man and the Masters of the Universe (ou apenas He-Man) chegava as TVs americanas com um único objetivo, vender os bonecos de uma nova linha de brinquedos que a fabricante Mattel havia lançado um ano antes, em 1982.

Com o enorme sucesso de audiência e vendas obtido com He-Man entre os meninos, logo em seguida, a Mattel repetiu a mesma fórmula mercadológica, desenvolvendo um produto similar (idêntico), mas agora focado para as meninas. Assim, nascia a série She-Ra and the Princesses of Power (ou simplesmente She-Ra) lançada em 1985.

She-Ra efetivamente expandiu o universo da chamada linha/franquia Masters of the Universe. A sua similaridade com He-Man era tão perfeita, que a protagonista a princesa Adora (She-Ra) foi retratada como prima do príncipe Adam (He-Man), além dos seus respectivos mundos/dimensões serem paralelos, sendo Eternia de He-Man e Etheria de She-Ra.

Conforme revelado recentemente pela ew.com hoje, a Netflix juntamente com a Dreamworks Animation irá lançar ainda neste ano (2018) um reboot de She-Ra and the Princesses of Power.

Segundo a diretora e co-produtora executiva desta série, Noelle Stevenson, neste reboot a ideia é, pelo menos inicialmente, acabar com a relação de Adora (She-Ra) com He-Man, ao retratá-la não mais como princesa, mas sim como uma órfã que deixa para trás sua antiga vida como membro da Evil Horde (Horda do Mal), liderada pelo seu clássico vilão Hordak, quando descobre uma espada mágica que a transforma na lendária princesa guerreira She-Ra. Ao longo do caminho, ela encontra novos amigos dentro da já existente Rebelião enquanto une um grupo de outras princesas mágicas na luta contra o malvado Hordak.

she-ra poster