Netflix acumula mais duas conquistas em sua trajetória como empresa e produtora de conteúdo

netflix-disney

Nas últimas semanas do mês de Maio de 2018 duas notícias surpreenderam a indústria do entretenimento audiovisual. Ao longo de poucos dias, foi revelado que:
• As ações da Netflix ultrapassaram as da Disney em termos de valores na Bolsa. Ainda que tenha sido por breves momentos, este acontecimento inesperado é um marco importante no mercado do entretenimento.
• Barack e Michelle Obama fecharam um contrato de produção com a Netflix, para uma produção totalmente original sobre as questões políticas internas americanas.

Segundo a revista exame, os dois fatos não tem correlação direta, pois a rápida elevação dos valores na Bolsa das ações da Netflix se deu quando a gigante de streaming, anunciou que seu número total de assinantes para o primeiro trimestre de 2018 era da ordem de 125 milhões de pessoas. Pouco tempo depois a Disney recuperou a liderança, mas o dano causado por este acontecimento já tinha sido percebido pelo mercado. Ana Maria Bahiana, jornalista da Exame, diz que “o receio (se ainda havia algum) ou hesitação de levar a sério uma empresa de mídia puramente digital, frente a frente um gigante de entretenimento tradicional, foram definitivamente pulverizados. O fato da Disney ter fechado a semana com um bilheteria abaixo das expectativa para Solo: Uma História Star Wars certamente não ajudou muito.”

Ao contrário da vitória sobre a Disney, o anúncio da parceria “Obamas-Netflix” foi bem mais inesperado! No início de Março de 2018 o New York Times já tinha mencionado, ainda que vagamente, que uma negociação entre o ex-primeiro casal dos Estados Unidos e a plataforma de streaming estava sendo realizado de maneira muito discreta, e neste último sábado, dia 2 de Junho de 2018 (três meses depois), confirmada e efetivada.

obama-netflix

Na realidade, a preferência da Netflix nunca foi por estrelas, mas sim por produtores de conteúdo, capazes de criar, administrar e fornecer material consistente e interessante.

Coincidentemente ou não, Nicole A. Avant, uma ativista da campanha de Obama à presidência, e embaixadora nas Bahamas durante sua administração, é casada com Ted Sarandos, amigo dos Obamas e chief content officer da Netflix. Ele negociou pessoalmente o acordo entre os dois lados e declarou que Barack e Michelle “são duas das pessoas mais conhecidas em todo o mundo, e estão numa posição única para escolher e produzir narrativas sobre pessoas que contribuem para mudar suas comunidades para melhor.” “Mas isto não vai ser uma plataforma política, não é o ‘Canal Obama’. Ainda somos a Netflix.”, acrescentou Ted Sarandos.

Junto com o anúncio do acordo estava incluso uma declaração onde Barack Obama afirmou que uma das maiores alegrias de sua carreira política foi “encontrar as pessoas mais diversas, de todos os tipos e ocupações, que tiveram e tem um tremendo impacto em suas famílias e em suas comunidades. Nada me fará mais feliz do que trazer essas histórias para o grande público.”

Durante os 8 anos que estiveram na Casa Branca e principalmente depois de sua saída que Barack e Michelle já vinham planejando uma série de iniciativas focadas principalmente nas questões sociais e culturais americanas e internacionais também. A estes esforços inclui-se a criação do Obama Foundation (Fundação Obama) e posteriormente o Obama Institute (Instituto Obama), estabelecido na Universidade de Mainz, na Alemanha, e voltado para estudos transnacionais, abordando o impacto das Américas no mundo, além é claro do Barack Obama Presidential Center (Centro Presidencial Barack Obama) em Chicago, uma grande área que inclui um parque, uma biblioteca, um museu e espaços públicos para eventos, estudos e reuniões comunitárias.